Neurofisio Intensiva

A fala no autismo

A ausência da fala é uma das angustias mais comuns dos pais de crianças autistas. Meu filho vai falar? Por que meu filho não se comunica de forma verbal? Quando ele conseguirá se comunicar por meio da fala? Esses questionamentos sempre vêm à cabeça e geram ansiedade, entretanto é importante destacar que antes de começar a falar é necessário que a criança desenvolva habilidades precursoras da fala. 

Para uma criança vir a falar ela precisa incialmente ter atenção compartilhada, isso é, a comunicação que acontece por meio do olhar. O bebê, por exemplo, ao ver para um objeto e se virar para a mãe é como se ele estivesse 

compartilhando algo por meio do olhar. Outras habilidades necessárias são o apontar imperativo, quando o pequeno indica alguma coisa que ele quer, e o apontar declarativo, quando a criança aponta para compartilhar alguma coisa, para mostrar algo. 

De acordo com a fonoaudióloga da Neurofisio Intensiva, Karla Lins, “para estimular a fala, é preciso chamar atenção da criança para sua boca, para que ela perceba como é o movimento, o som e tudo mais que envolve a fala”.

Estimular a criança no cotidiano é válido também, mas deve-se respeitar o limite de cada indivíduo e saber até onde deve prosseguir, por isso é importante acompanhamento profissional e paciência “além de tudo é preciso calma e muito carinho para coma criança e estar preparada, muitas vezes a fala será limitada ou não ocorrerá, mas é preciso estar aberto as possibilidades e procurar outros meios de comunicação” conclui a fonoaudióloga.

Classificado como:
x Close

Like Us On Facebook

Tire suas dúvidas